21 abril 2007

From Cuba with love

Confessava-me um oposicionista madeirense ao jantar: a situação na Madeira não é boa nem má, é assim mesmo...incomparável e imutável. Avançou ainda que nas eleições, o Alberto João vai ganhar, provavelmente, com a maior maioria de sempre.

Bens vistas as coisas, a Madeira de Jardim comporta-se como o filho transviado que continuamente faz chantagem psicológica com os pais, exigindo sempre mais dinheiro para alimentar os vícios que a sua vida foi adquirindo.

Independentemente do partido no poder que tal, e de uma vez por todas, dar-lhe dois pares de estalos e pô-lo fora de casa, para ver se ele cresce e consegue mesmo sobreviver sem os pais?

Eu por mim vendia a Madeira por 2 grosas de carneiros e 4 camelos.