24 abril 2008

Os candidatos (III)

Conheci Passos Coelho há uma dezena de anos. Já então tinha vincadas fortes opiniões políticas, distintas até do projecto de Marcelo ou - depois - do de Marques Mendes. Tem experiência política, boa presença. Teve a força para terminar um curso, de sair do mundo político durante anos. Não depende do salário político, o que é a base para um futuro promissor. Mas tudo isto não chega, ainda. Pedro Passos Coelho é um líder do presente que precisa de um tempinho para ser forte - como Aznar teve em Espanha, para não irmos mais longe. Acontece que o país não tem um González à frente, nem perspectivas de um futuro risonho. Se continuar a ter a prudência que até aqui mostrou e - sobretudo - se souber rodear-se dos melhores e apenas deles, será sempre alguém com quem o país pode vir a contar. Assim saiba preparar um projecto, com pés e cabeça.

1 comentário:

Soice disse...

Manuela Ferreira Leite é a única figura capaz de dar a credibilidade e estabilidade que o PSD precisa neste momento.