19 outubro 2007

"choca-me que usem os impostos para promover a natalidade"

manuela arcanjo ao semanário económico, 19.10.2007

Diz-me lá, ó minha grande estúpida, mas não te choca que eles sejam usados para a diminuir através do IVG?

Mais não seja, o apoio à natalidade será a posição independente que qualquer Estado de Direito, que respeita o princípio da igualdade, deve tomar, quando já apoia o seu contrário.

4 comentários:

Barbara Baldaia disse...

A mim choca-me que uses este tipo de linguagem, antonio mira. E lamento profundamente.

Anónimo disse...

estúpido

do Lat. stupidu, admirado


adj. e s. m.,
falta de inteligência, de juízo ou discernimento;

que está sob a impressão de estupor;

atónito;

ant.,
entorpecido, insensível.



De facto ela é muito estúpida. E não retiro o que disse.

António Mira

cadeira do poder disse...

O que devia chocar essa senhora não lhe faz mossa...

Luis Moreira disse...

Bem dizia o falecido Prof Sousa Franco.Não lhe deitem a mão e depois queixem-se.Se os impostos não devem ser usados para auxiliar as famílias (a natalidade para esta senhora não deve ter nada a ver com a família...) então,servem para quê?

É realmente dificil de perceber onde quer chegar.