21 julho 2006

A bandeirada está cara

O taxista que me levou hoje à tarde à Assembleia, quando o polícia o manda parar o carro mais à frente:
- Se há coisa que eu odeio é polícias, pretos, paneleiros e pobres.
Eu:
- Olhe, nem de propósito! O meu pai é polícia, o meu namorado é preto, o meu irmão é paneleiro e o senhor é um pobre de espírito.

(Não tenho um pai polícia nem um namorado preto nem um irmão paneleiro, mas acho que resultou...)

9 comentários:

celeman disse...

Boa!!:)

Max @ Devaneios Desintéricos disse...

Excelente. Melhor era impossível...

Pedro Correia disse...

Fizeste muito bem. A minha admiração por ti aumentou ainda mais.

r. disse...

'tau!

Jaime Gama disse...

É bom demais para ter-te saído assim. Mas fica a intenção...

Franzini disse...

UIII,essa deve ter doido!Que mazinha.

nikita disse...

BOA!!!
Fazem falta estas respostas prontas assim!

vassili denisov disse...

tens a certeza k a coisa saiu assim???

Anónimo disse...

Grande delírio... eu vou mesmo acreditar que foi assim.