09 maio 2006

Patrick e o Governo: duas lições

Manuel Pinho diz que o Governo não vai apoiar a refinaria de Patrick Monteiro de Barros - o mesmo projecto que o próprio Pinho anunciou com pompa e circunstância -, alegando que o empresário está a desvirtuar o contrato assinado. A ser verdade, tirem-se duas lições: primeiro, que o Governo não dê a cara por anúncios enganosos; segundo, que os empresários não usem a decadência do país para brincar com os governos.

1 comentário:

pepe disse...

De nada vale falar de choque tecnológico ou de simplex se não houver o bom senso de deixar amadurecer os projectos antes de os anunciar como certos. E também sai mal a iniciativa privada por esta demonstração de falta de planeamento, de estudos, de credibilidade. Aparentemente, os intervenientes público e privado montaram um espectáculo para seduzirem terceiros. É por causa deste rigor e bom senso revelados que projectos como a Ota, Tgv ou centrais nucleares provocam tanta alergia.