11 fevereiro 2005

Jerónimo Sousa e Alpiarça

Jerónimo de Sousa foi a uma sessão do partido em Alpiarça. Na assistência, 50 pessoas que perfaziam a bonita idade de 502 anos.

Da assistência levantou-se Luís António, que chorou, dizendo que tinha dormido naquela azinheira há 40 anos atrás por causa da PIDE e que por isso era necessário não esquecer o que se tinha passado. Jerónimo, portanto, emocionou-se e, extraordinariamente, portanto, hoje não deu, portanto, o seu pé de dança.

No alinhamento do telejornal seguiu-se notícia sobre Cuba e sobre um encontro de cidadãos com mais de 100 anos.

Felizmente Fidel não disse que "portanto, foi um bonito momento"... senão começaria a concordar com Margarida Rebelo Pinto

3 comentários:

o belga melga disse...

A escrever sobre o mesmo assunto, o Pacheco Pereira é de facto um Senhor com H grande, enquanto aqui temos um sujeitinho cínico a tentar fazer graçolas de mau gosto, para não falar do post anterior onde se compraz a chafurdar na lama com a Serra Lopes.

Anónimo disse...

são estilos amigo melga. O meu é este... noutros locais escrevo doutras maneiras...aqui irrito...obviamente não tenho nem a capacidade nem o estilo (note-se) do Dr. Pacheco Pereira, mas tambem não pretendo. A única coisa pretendida é mesmo destapar as misérias particularmente da esquerda, sem ter sobre isso um discurso demasiado intelectual. Se fôr cínico, pronto lá será.
De qualquer modo, agradeço as críticas e só pedia, p.e.f., que fossem mais incisivos e claros nas acusações para poder usar o direito de resposta de forma menos dispersa. Muito obrigado

António Mira

Anónimo disse...

Não percebo porque é que o amigo melga, ou belga, ou lá o que é se "encanitou" tanto, com aquilo que diz que é uma graçola de mau gosto.Afinal é só uma graçola, não?
Eu gostei, mas se calhar tenho mau gosto...
"Excelent Reply" caro Mira.